Concurso, Portal Uai, Belo Horizonte, MG

publicidade

Concurseiros de Brasília trocam folia do carnaval por estudos

Lançamento de editais quentes, como o da PMDF, STM, Abin e STJ impulsionam estudos mesmo durante a folia

10/02/2018 08:00

Ingrid Soares - Especial para o Correio / Letícia Cotta* /

Carlos Bafutto/Divulgacao
Alunos em sala de aula de cursinho preparatório em Brasília
Os concurseiros de plantão abriram mão dos confetes e terão algumas horas de folia a menos neste feriado de carnaval. Isso porque, no Distrito Federal, alguns cursinhos preparatórios darão prosseguimento às aulas. Entre os concursos mais desejados e com mais turmas estão o da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), Superior Tribunal Militar (STM), Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e Superior Tribunal de Justiça (STJ).


No IMP Concursos, as aulas seguem normalmente durante o feriado. Na Asa Sul, por exemplo, o atendente Abimael Barbosa afirmou que a empresa juntará três turmas de PM-DF com cerca de 250 alunos. Em comparação ao ano passado, garantiu que a procura pelos cursinhos aumentou por conta dos editais que saíram. “As aulas vão continuar por conta do prazo apertado dos editais. Se parar, no caso do STM, não vai dar tempo de ministrar todo o conteúdo”, disse.

Fim de semana


O Gran Cursos oferecerá aulas no sábado e no domingo, mas para na segunda e na terça-feira, com retorno na quarta-feira de cinzas pela manhã. A coordenadora do Gran Cursos do Guará, Elisângela Cachoeira, destacou que os alunos estão focados. “É um período sacrificante. Alguns alunos passam o dia inteiro no curso, estudando e revendo as matérias. A dica é se sacrificar agora, para pular o carnaval do ano que vem com o bolso mais cheio”, afirmou.

Graduada em direito, Nathália de Souza Alcântara, 25 anos, pretende fazer concursos para tribunais. “Eu gosto de sair, mas, como meu concurso está chegando, estou focada”, afirmou. Ela se prepara para disputar uma vaga no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Outro candidato que não vai parar de estudar no carnaval é André Felipe Bedran, 22. Ele está se preparando para os certames da Abin e do STJ. “Eu nunca gostei muito de carnaval. Como o foco agora é passar nos concursos, a decisão veio naturalmente”, explicou.

* Estagiária sob supervisão de Simone Kafruni